Origem 2

Origem

Terá sido “vila” luso-romana. Outrora, abarcou todo o território onde assenta a cidade da Póvoa de Varzim, mas, com o desenvolvimento urbano e consecutiva autonomia civil e religiosa desta, Argivai tornou-se a mais pequena freguesia do concelho. “O topónimo da freguesia derivará do termo germânico “harjis”, que significa exército, e da palavra “badi”, de origem latina, designando “luta”. Tal facto, comprova a permanência de população germânica na região. A “villa Argevadi” e a “villa Quintanella” (actual lugar de Quintela), são mencionados no documento de 953, em que D. Châmoa Pais faz uma doação ao Mosteiro de
Guimarães. Em 1220, “Sancto Michaele de Argivai” era local de hospedagem do mordomo do rei, onde recebia as rendas dos vinte e dois casais rústicos que o monarca possuía. A sede do julgado era no castelo de Faria, sendo Petrus Petri, o senhor dos direitos reais, que se supõe ter vivido em Amorim. Em 1209, D. Sancho I doou Vila do Conde a D. Maria de Pais Ribeiro, amante do rei, conhecida por “Ribeirinha”” (Borges, J. Monografia do Concelho da Póvoa de Varzim. Coleção “Na Linha do Horizonte – Biblioteca Poveira” nº 27. Município da Póvoa de Varzim, 2014. ISBN 978-972-9146-84-8)

Freguesia Civil

Paróquia desde a época medieval, Argivai foi também uma antiga freguesia, teve esse estatuto civil entre 1836 e 1842 e, pela última vez, entre 1853 e 2013. É uma das freguesias eclesiásticas da cidade da Póvoa de Varzim, e está dividida em duas partes: Argivai e Gândara. No ano de 1842, a freguesia de Argivai chega mesmo a desaparecer, sendo anexada à freguesia da Póvoa de Varzim. Já pouco antes da nova reforma de 1853, a freguesia já se encontrava recuperada. Apenas em 2006 com o novo plano de urbanização, a povoação passa a integrar a cidade de forma plena e conhece uma significativa expansão populacional e a instalação de equipamentos comuns para as cidades da Póvoa de Varzim e Vila do Conde, nomeadamente o pólo da Escola Superior de Estudos Industriais e Gestão e o Centro Empresarial Agros.

3.1.2 Freguesias Civil
mapa união 2

União das Freguesias

Em 2013, no âmbito de uma reforma administrativa nacional, perde o estatuto de freguesia civil e é agregada às freguesias de Beiriz e Póvoa de Varzim, passando a fazer parte da União das Freguesias de Póvoa de Varzim, Beiriz e Argivai. O seu Orago é S. Miguel, o Anjo. A freguesia reparte-se pelos lugares de Bom Sucesso, Caçapo, Calves, Casal do Monte, Gândara, Oliveira, Padrão, Pereira e Quintela.

en_USEnglish
en_USEnglish
Share via
Copy link
Powered by Social Snap